<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=827968140662494&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
Você está em: Home / Blog / Seu título de post de blog aqui...

Blog da FGR

Por Katiuska Prado em 16 de Março de 2018

Dicas para ver estrelas à noite

001_banner-5.jpg

A vida moderna trouxe facilidades inegáveis. Mas também afastou o contato com as pessoas, aquele dos tempos antigos. A natureza que antes era sempre contemplada tornou-se segundo plano. Pouquíssimas pessoas tiram alguns minutos do dia para ver a beleza que está em volta, não é mesmo?

Quantas vezes você sentou no bosque e observou tudo que estava a sua volta? Seja sincero. A correria do dia a dia, as multitarefas, a poluição comum nas grandes cidades, tudo isso faz com que olhar para o céu, uma atividade simples, se torne algo muito difícil.

Por isso, queremos incentivar você a resgatar momentos tão prazerosos, como simplesmente olhar o céu e as estrelas. Para deixar ainda melhor, chame a família, os filhos, e se aconcheguem.

Regra básica: Para conseguir ter uma visão clara, escolha uma noite em que o céu esteja limpo, sem interferência de luzes e nuvens.

Ah! E é possível contar com a tecnologia para saber ao certo qual a melhor noite para ver as estrelas. Uma boa opção é o aplicativo Night Sky lite. Ele segure os melhores locais para observar as estrelas ao redor do mundo e ainda chega as condições do tempo para aquela noite.

Baixe aqui: IOS

 

Amador ou Profissional: escolha como ver as estrelas

002_miolo-3.jpg

Em uma noite propícia, é possível ver aproximadamente 2.500 estrelas, de acordo com o astrônomo Enos Picazzio, da Universidade de São Paulo.  

Se você achou esse número pequeno e quer ver mais estrelas e de forma um pouco mais profissional, binóculo ou telescópio são ótimas opções.

Os binóculos mais indicados são os pequenos e com peso leve, já que telescópios pesados são cansativos para os braços. Prefira binóculos que aumentam até 7x o campo de visão.

Além deles, para quem não está tão familiarizado com o céu, usar um mapa celeste pode ajudar a melhorar a visão. O uso do mapa permite com que o observador se acostume com o céu e consiga distinguir estrelas e constelações.

Agora, para aqueles que estão dispostos a profissionalizar mais essa atividade, vale a pena apostar em um telescópio. Mas lembre-se: diferente do binóculo, a escolha do telescópio depende da intenção dos observadores. Se você quer apenas olhar o céu de vez em quando, não precisa se preocupar muito com a qualidade óptica do telescópio. De acordo com astrônomos, um telescópio simples cumpre bem o papel.

Outra observação importante é que o uso de telescópio depende também da familiaridade do observador com o céu. De nada adianta um bom equipamento se você não souber para onde apontá-lo. Por isso, o mais indicado é treinar a observação a olho nu. Comece tentando ver o máximo de estrelas possível, depois tente identificar algumas constelações. Essa pode ser uma atividade bem legal para fazer com crianças. Dá para apostar quem consegue ver mais estrelas e detalhes no céu. Com certeza elas irão adorar!

Do seu Jardins, o céu completo

Enxergar as estrelas com facilidade é mais comum em locais altos e afastados. Nas grandes cidades, em que prédios e poluição são predominantes, essa atividade fica complicada. Por isso, quando se visita uma fazenda ou chácara, muitas pessoas, inclusive crianças, ficam deslumbradas com a quantidade de detalhes no céu possíveis de ver a olho nu.

Nos Jardins, em que a natureza convive harmoniosamente com as estruturas modernas e tecnológicas, é possível ver estrelas a olho nu.

No Jardins Barcelona, por exemplo, os parques são ambientes propícios para ver toda a beleza do céu em uma noite limpa. O Mirante das Rochas, que fica no seu quintal, possibilita ter uma vista clara do céu sem interferências. Um privilégio de quem vive no Jardins.

 

banner sidebar jardins barcelona

Receba as Novidades por Email