<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=827968140662494&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
Você está em: Home / Blog / Seu título de post de blog aqui...

Blog da FGR

Por Katiuska Prado em 24 de Setembro de 2018

O minimalismo e as casas compactas

casa-minimalista.jpg

Mais do que uma tendência de decoração e arquitetura, o minimalismo tem se tornado um estilo de vida, adotado por aqueles que buscam o equilíbrio entre o excesso do dia a dia e a tranquilidade e o sossego ao chegar em casa. Os projetos que seguem com o estilo minimalista fazem parte de uma nova perspectiva que vem surgindo nos últimos anos chamada de “Tiny Houses”, casas pequenas.

Bem famoso nos Estados Unidos, a tendência de casas pequenas vem crescendo no Brasil junto com o estilo minimalista. Esse conceito de casas pequenas tem como princípio, além de garantir conforto e reduzir o impacto ambiental, acompanhar a mudança no perfil do consumidor.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Datastore, a busca por imóveis menores é resultado de uma série de fatores, entre eles, os diferentes tipos de família formada nos últimos anos, a vida digital e o aumento dos encargos domésticos.

Entre os dados levantados pela pesquisa, destaca-se que no decorrer dos últimos anos, houve uma redução na área privativa das unidades habitacionais, sendo 50% em terrenos ou casas e de 8 a 15% em apartamentos.

E é exatamente pela característica de redução de espaço e preferência ao desapego e ao ‘’ menos é mais’’, que o minimalismo caminha junto a essa tendência habitacional.

- A tranquilidade de viver com o essencial


Esse talvez seja o conceito que traduz exatamente o que é o minimalismo. Um estilo de vida, estética, tendência na decoração que prioriza espaços limpos e simples.

No minimalismo, o excesso de cores e elementos decorativos são postos de lado, e a paleta de tons neutros é o que sobressai nos ambientes. No que corresponde a objetos, arquitetos especialistas na tendência indicam que, devem compor os espaços apenas elementos que tem uma clara função para o morador.

O indicado é priorizar a funcionalidade, a fluidez, a organização e as medidas adequadas.

Embora não seja uma regra, o estilo minimalista combina com espaços menores justamente por proporcionar maior sensação de amplitude. Quanto menos elementos em volta, mais espaço disponível é possível criar.

Os objetos escolhidos, em sua maioria, carregam um estilo mais clean. Para os móveis o indicado é focar na simplicidade, com predomínio de linhas retas e comodidade.

- Organização: o pilar da decoração minimalista

A decoração minimalista está intimamente ligada à organização. As duas combinadas visam priorizar o bem-estar, aproveitamento de espaços e a manter apenas o necessário, somente o que tiver funcionalidade e for utilizado no dia a dia.

De tal forma, a estética é aliada à funcionalidade e abre espaço para ambientes mais “vazios” e confortáveis. Nesse conceito, o que importa é a qualidade e não a quantidade, por isso não estranhe ao entrar em um quarto que segue o minimalismo. É bem provável que você encontre apenas uma cama e um guarda-roupa.

Mas isso não quer dizer que os ambientes minimalistas são sem graça. Quadros e plantas, por exemplo, ajudam a compor os espaços, e são mais do que meros objetos decorativos, são partes integrantes do ambiente e devem carregar significados para o morador.

Como mencionamos, as cores neutras, como branco, cinza e preto, são predominantes. A presença de formas geométricas também é muito comum, junto a móveis multifuncionais e poucos elementos de destaque.

Veja alguns exemplos e inspire-se:

Decoração Min - 6

Decoração Min - 2

Decoração Min - 5

Decoração Min - 1

Decoração Min - 3

 

Nova call to action

Receba as Novidades por Email